Michelle Queiroz

Paulista, 20 anos. Adoro ser irônica. Adoro ser chata às vezes. Adoro ser irritante. Adoro ter uma risada estranha. Adoro ser eu mesma. Porque se eu não adorar, quem vai?

Ask me. random Mobile RSS Archive

Permalink
22.11.2011 às 20:28
Você se lembra desse bebê?

Reblog e clique na foto e descubra como ele está atualmente.

1º reação:

 

2º Reação:

3º Reação:

(Source: everybody-makesmistakes)


Reblog this!
68,467 notes
Permalink
26.10.2011 às 21:03
"Uma vez me perguntaram: “Você sofre de amor?” Eu fiquei um tempo pensando na minha resposta… “Não sei” respondi. E só então depois de ter pensando muito sobre isso, eu já tinha uma resposta concreta: “NÃO, eu não sofro de amor. Eu sofro de sinusite, resfriado, dor de estômago, dor de cabeça… de amor eu não sofro não.” Sabe porque eu respondi isso? Porque é a verdade! Repare; sabe quando você gosta de alguém e não é correspondido e então você sofre, chora etc? Isso não é dor de amor, isso é dor de rejeição. A pessoa não quer nada com você e ponto. O amor não te faz sofrer, o amor é o sentimento mais puro e intenso que um ser humano pode sentir. O que te faz sofrer são as pessoas, não o amor. Pense nisso."

"Uma vez me perguntaram: “Você sofre de amor?” Eu fiquei um tempo pensando na minha resposta… “Não sei” respondi. E só então depois de ter pensando muito sobre isso, eu já tinha uma resposta concreta: “NÃO, eu não sofro de amor. Eu sofro de sinusite, resfriado, dor de estômago, dor de cabeça… de amor eu não sofro não.” Sabe porque eu respondi isso? Porque é a verdade! Repare; sabe quando você gosta de alguém e não é correspondido e então você sofre, chora etc? Isso não é dor de amor, isso é dor de rejeição. A pessoa não quer nada com você e ponto. O amor não te faz sofrer, o amor é o sentimento mais puro e intenso que um ser humano pode sentir. O que te faz sofrer são as pessoas, não o amor. Pense nisso."


Permalink
13.09.2011 às 22:29
É só um cara. E quer mesmo saber? É um cara como todos os outros caras. Esse que te perguntou as horas no meio da rua – podia ter sido ele e você nem ligou. O mendigo, o ginecologista, o padre, o padeiro, o seu vizinho. Ele estava ali o tempo todo, e não estava. Ele é só um deles. Vários, uma legião, e ninguém mais. É só um cara e não a sua vida. E não todos os dias da sua história, e não todas as suas lágrimas juntas em um único sábado solitário. Ele não é o destino. É um cara. Existem muitos destinos. Ele é só um cara que mal sabe escolher os próprios perfumes, que mal se importa com a sua existência, é só um cara que não te liga quando você esta mal. É um cara que não tem noção de como você gostaria de estar ao lado dele num final de semana qualquer. Ele não sabe sangrar, não sabe que nome daria a um filho, não pode ficar mais tempo. E como diz a música: “Eu não queria te-lo por um programa e apenas ser mais uma em sua cama…” Ele é só um cara perdido como muitos outros caras que você encontrou, e perdeu. Ele é só um cara. E você já esqueceu outros caras antes… Mas, sempre vem alguém com aquela velha história que diz que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta. A gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto… Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonada por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.

É só um cara. E quer mesmo saber? É um cara como todos os outros caras. Esse que te perguntou as horas no meio da rua – podia ter sido ele e você nem ligou. O mendigo, o ginecologista, o padre, o padeiro, o seu vizinho. Ele estava ali o tempo todo, e não estava. Ele é só um deles. Vários, uma legião, e ninguém mais. É só um cara e não a sua vida. E não todos os dias da sua história, e não todas as suas lágrimas juntas em um único sábado solitário. Ele não é o destino. É um cara. Existem muitos destinos. Ele é só um cara que mal sabe escolher os próprios perfumes, que mal se importa com a sua existência, é só um cara que não te liga quando você esta mal. É um cara que não tem noção de como você gostaria de estar ao lado dele num final de semana qualquer. Ele não sabe sangrar, não sabe que nome daria a um filho, não pode ficar mais tempo. E como diz a música: “Eu não queria te-lo por um programa e apenas ser mais uma em sua cama…” Ele é só um cara perdido como muitos outros caras que você encontrou, e perdeu. Ele é só um cara. E você já esqueceu outros caras antes… Mas, sempre vem alguém com aquela velha história que diz que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta. A gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto… Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonada por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.


Permalink
13.09.2011 às 22:28

Communion - Princípios


Permalink
19.08.2011 às 08:26
@Michelle Queiroz:

obrigada, vou seguir de volta!



Permalink
19.08.2011 às 08:23
"Segure firme minha cintura, passe os dedos sobre os meus lábios e diga que ama todos os meus defeitos – até aquele. Me faça escutar nossa música dezenas de vezes sem perceber e finja que eu nunca desliguei o telefone na sua cara. Ame a cor do meu batom e nunca tenha receio de tirá-lo. Seja forte o suficiente para me segurar quando eu quiser te bater, me acalme com um beijo de novela. Sorria sempre. Não tente me entender. Finja que não se importa com a minha maneira louca de ver as coisas, ame isso. Siga-me enquanto eu caminho sem destino por aí com o fone de ouvido no último volume finjindo ser a garota mais interessante da cidade. Acredite nisso. Não espere demais de mim, eu costumo fugir quando fazem isso. Enquanto eu não deixo a angústia transbordar, desligue o fogo. Faça nunca parar de ferver. Queime comigo."

"Segure firme minha cintura, passe os dedos sobre os meus lábios e diga que ama todos os meus defeitos – até aquele. Me faça escutar nossa música dezenas de vezes sem perceber e finja que eu nunca desliguei o telefone na sua cara. Ame a cor do meu batom e nunca tenha receio de tirá-lo. Seja forte o suficiente para me segurar quando eu quiser te bater, me acalme com um beijo de novela. Sorria sempre. Não tente me entender. Finja que não se importa com a minha maneira louca de ver as coisas, ame isso. Siga-me enquanto eu caminho sem destino por aí com o fone de ouvido no último volume finjindo ser a garota mais interessante da cidade. Acredite nisso. Não espere demais de mim, eu costumo fugir quando fazem isso. Enquanto eu não deixo a angústia transbordar, desligue o fogo. Faça nunca parar de ferver. Queime comigo."


Permalink
07.08.2011 às 13:39

Não. Ele não vai chegar num cavalo branco, e você não vai estar de vestido longo rodado: ele vai chegar de avião ou de carro, e você vai estar de jeans, regata e All Star. Ele não vai beijar sua mão: vai pedir seu MSN. Ele não vai fazer uma serenata: vai te mandar um link para você ler a letra de uma música. Ele não vai te dar um buquê de rosas: vai te pagar uma bebida. Quem é o príncipe? É aquele que te trata não como princesa, mas como rainha.


Reblog this!
1 note
Permalink
04.08.2011 às 16:55
Venha em anônimo, e me mande uma ask, de uma pergunta que você tem curiosidade em saber mas tem medo de perguntar.

Reblog this!
18,347 notes
Permalink
11.06.2011 às 13:31

E a cada dia que passa, eu me apaixono mais ainda por você.

E a cada dia que passa, eu me apaixono mais ainda por você.


Reblog this!
1 note
Permalink
11.06.2011 às 13:09
Página 2 de 19 « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 »
theme by meinparfum powered by tumblr